Manuel Vilarinho Homepage
 
 
 
É difícil encontrar um pintor na geração de Manuel Vilarinho em que a dialéctica entre o gesto de ser tudo e ter uma moldura, ser um quadro, se exponha de maneira tão radical. Navio - Vigia I e II. protagonizam essa dialéctica do modo mais excelente. É difícil também encontrar um pintor português contemporâneo em que o chamamento do mar seja tão imperativo, constante e silencioso.
Maria Filomena Molder
A Paleta na Praia , 1988
Acrílico s/tela, 60 x 81cm