Manuel Vilarinho Homepage
 
 
 
Agora, num momento em que a máquina já não se prefigura como sinónimo absoluto de progresso, e como que num regresso a um tempo que aposta na diversidade de experiências temporais, o que corporiza a organização das paisagens de Manuel Vilarinho é o passeio, o lento saborear do visível, embora completado pela fugacidade de quem passa de carro numa estrada e apreende, em brevíssimos instantes, as informações visuais que sobressaem da massa da paisagem natural.
Emília Ferreira
Passeio Lento em Viagem Rápida (I) , 2004
Acrílico s/tela, 100 x 100 cm